• (11) 3063-4630 / (11) 98108-6767
  • contato@artehall.com.br

  • AgendaA Baró Galeria apresenta primeira individual no país, do artista norte-americano Daniel Arsham.

    voltar para a agenda

    Daniel Arsham // Volcanic Ash, Rusted Steel

    Hollow Figure Fibra de vidro // 183 x 163 x 152 cm // 2012.

    Hollow Figure.
    Fibra de vidro // 183 x 163 x 152 cm // 2012.

    A Baró Galeria tem o prazer de anunciar Volcanic Ash, Rusted Steel, a primeira exposição individual no país do artista norte-americano Daniel Arsham a ser inaugurada no dia 15 de fevereiro de 2014. A parceria entre o artista e a galeria se iniciou em 2013, quando a galeria apresentou pela primeira vez no Armory Show NY a obra “Error Mirror”. No mesmo ano, a galeria apresentou uma obra da mesma série na SP-Arte, e logo se tornou um dos maiores destaques da feira. Neste novo momento, a Baró inaugura a mostra individual de Arsham que será centrada em noções da decadência arquitetônica e erosão. “Mostrarei obras que possuam uma relação com o tempo e a geologia misturados com construções feitas pelo homem. O Brasil teve um movimento arquitetônico muito interessante e vibrante com muitos sucessos e belos fracassos. Focarei na relação entre arquitetura e natureza e no impacto do tempo e dos elementos sobre superfícies arquitetônicas.”, define o artista.

    Thinking Glass Figure Vidro quebrado e resina // 73,5 x 99 x 63,5 cm // 2012.

    Thinking Glass Figure.
    Vidro quebrado e resina // 73,5 x 99 x 63,5 cm // 2012.

    Daniel Arsham nasceu em Cleveland, Ohio em 1980 e atualmente vive e trabalha em Nova Iorque, Estados Unidos. Conhecido por transformar o rotineiro em algo espetacular e surreal e guiado por conceitos arquitetônicos, transita entre pintura, escultura, instalações, set design e performances de dança. ”De todos os produtos que os seres humanos fazem, a arquitetura é a maior e mais duradoura e importante forma de expressão cultural – é a única coisa que vai durar”, ele declara. Em 2007, desenvolveu o cenário para o espetáculoeyeSpace, o primeiro dos quatro que faria para a Merce Cunningham Dance Company, companhia lendária que outrora contou com colaborações de nomes importantes da arte como Robert Rauschenberg, Frank Stella e Bruce Nauman. Em 2011, criou uma vitrine-instalação para a flagship da marca Dior em NY e, em 2013, foi convidado para ilustrar para a série de Travel Books da marca francesa Louis Vuitton.

    Seu último projeto de destaque em 2013 foi realizado em parceria com o compositor, músico e produtor Pharrell Williams resultando em uma réplica do teclado Casio MT-500 – o primeiro a ser usado por Williams na história de sua carreira – constituído de cinzas vulcânicas, vidro quebrado, cristal e aço.

    Pentax K1000 reformed in glass Vidro quebrado e resina // 20,5 x 15 x 13 cm // 2012.

    Pentax K1000 reformed in glass.
    Vidro quebrado e resina // 20,5 x 15 x 13 cm // 2012.

    Hoje é sócio e fundador junto a Alex Mustonen da Snarkitecture, estúdio de design colaborativo que opera entre os territórios da arte e arquitetura e que também fará parte da exposição na Baró Galeria.

    Para a exposição em São Paulo, o artista apresentará 16 peças inéditas, que vão desde objetos de gesso, cinzas vulcânicas e vidros quebrados com ar de relíquias arqueológicas, esculturas feitas à partir de auto-retratos e uma grande instalação no meio da galeria que dialogará diretamente com a arquitetura do hangar da Baró.

    Volcanic Ash 16mm Film Projector Cinzas vulcânicas e resina // 66 x 78 x 25 cm // 2013.

    Volcanic Ash 16mm Film Projector.
    Cinzas vulcânicas e resina // 66 x 78 x 25 cm // 2013.