• (11) 3063-4630 / (11) 98108-6767
  • contato@artehall.com.br

  • AgendaA Central Galeria de Arte abre hoje individuais de NYDIA NEGROMONTE e FELIPE GOES

    voltar para a agenda

    A exposição intitulada Dissolução apresenta a produção recente do artista. Imagens com a aparência de lembranças, paisagens fantásticas e pinturas radicalmente abstraídas, desvendam o interesse oscilante do artista pelo sincretismo cultural brasileiro e a tradição pictórica ocidental. As pinturas de Felipe Góes não partem de imagens preexistentes ou da observação de locais específicos. Seu trabalho surge da sobreposição de repertórios e lembranças explorando a impossibilidade de formalizar um discurso objetivo. A fragilidade do assunto é sobreposta pelo caráter imensurável da cor. No processo de materialização das pinturas, memória e esquecimento alternam-se a todo o momento. Uma das propostas do trabalho é experimentar uma outra relação com a imagem nos dias de hoje. Diferentemente do que acontece na publicidade ou nos programas de televisão, esta imagem não carrega um significado imediato, e dessa forma torna-se impossível seu consumo instantâneo enquanto mensagem. Desse vazio de autoridade, é que surge a possibilidade de resignificação do trabalho pelas pessoas, e é justamente nesse mundo de possibilidades em aberto que reside a potência do trabalho.
     
    Felipe Góes
    Pintura 202
    Acrílica e guache sobre tela
    80 x 120 cm
    2013
    Felipe Góes
    Pintura 195
    Acrílica e guache sobre tela
    50 x 70 cm
    2013
    Felipe Góes
    Pintura 195
    Acrílica e guache sobre tela
    50 x 70 cm
    2013
    Felipe Góes
    Pintura 205
    Guache sobre tela
    30 x 40 cm
    2014
    Felipe Góes
    Pintura 204
    Acrílica e guache sobre tela
    50 x 60 cm
    2013
    Felipe Góes
    Pintura 208
    Acrílica e guache sobre tela
    80 x 120 cm
    2014
    Felipe Góes (São Paulo, 1983) é formado em Arquitetura pela Universidade Mackenzie. O artista começou a estudar Arte por conta própria enquanto cursava Arquitetura, buscando os livros que precisava na biblioteca da Universidade. Nessa época ele já pintava e expos alguns trabalhos em eventos artístico-culturais organizados pelo diretório acadêmico. Realizou exposições individuais na Casa Galeria Loly Demercian (São Paulo, 2010), Museu de Arte de Goiânia (2012), Usina do Gasômetro (Porto Alegre, 2012), Centro Adamastor (Guarulhos, 2013) e Galeria Transversal (São Paulo, 2013). Além de exposições, também foi selecionado por meio de Editais para participar de alguns projetos como o Arte Praia 2013 em Natal/RN, “Ab nach São Paulo – Aos cuidados de Kassel” com exposição simultânea em Kassel e São Paulo (2012) e a Residência Artística no Instituto Sacatar (Itaparica/BA, 2012) onde produziu uma série de pinturas que hoje estão na Central Galeria.

    Construindo sua poética a partir de diversos meios – desenho, escultura, instalação, fotografia, vídeo e intervenções in situ –, Nydia Negromonte propõe questionamentos sobre a força do objeto e os limites da linguagem artística.Para a mostra OCIDENTE, na Central Galeria, a artista apresentará uma série de trabalhos que dialogam com a experimentação do tempo: desenvolvimento e falência, amadurecimento e queda.
    Nydia Negromonte
    Post POSTA
    impressão fotográfica sobre papel Hahnemuhle Photo Rag Ultra Smooth 305
    73 x 36,5 cm cada
    2014
    Nydia Negromonte
    Quatro Ventos
    fibra vegetal sobre impressão jato de tinta sobre papel
    100 x 66 cm
    2014
    Nydia Negromonte
    Ventosa
    Instalação com cilindros de vidro contendo água fervente e plástico pvc
    2014
    Nascida no Peru, mas criada no Brasil, Nydia Negromonte se formou em desenho pela Escola de Belas Artes de Minas Gerais e se especializou na Espanha, cursando pós-graduação na Faculdade de Belas Artes da Universidade de Barcelona. Trabalha com desenho, escultura, instalação, fotografia, vídeo e intervenções in situ.Em 2012 participou da 30a Bienal de São Paulo, A iminência das poéticas, com os trabalhos Hídrica: episódios, Lição de coisas, Posta e Barrado, num desdobramento de sua exposição anterior no Museu da Pampulha, em MG, no mesmo ano. No ano anterior, Lição de coisas, foi apresentada em Porto Alegre (RS), bem como Casa das vitaminas, no Parque Farroupilha. Expôs também em Buenos Aires, no Centro Universitário Maria Antônia, em São Paulo, SP, e na Espanha.Recebeu diversos prêmios, como da Fiat Mostra Brasil, por duas vezes foi premiada no Salão Nacional de Arte de Belo Horizonte (MG), duas vezes no Salão Carioca de Arte (RJ), salão MAM da Bahia e ainda no salão de Artes Plásticas de Pernambuco.Atualmente, Nydia Negromonte vive e trabalha em Belo Horizonte, MG, Brasil.