• (11) 3063-4630 / (11) 98108-6767
  • contato@artehall.com.br

  • AgendaAbertura da exposição Internal Affairs, de Marcelo Greco e Leo Divendal no Espaço Ophicina

    voltar para a agenda

     

    O fotógrafo brasileiro Marcelo Greco, em parceria inédita com o holandês Leo Divendal, inauguram a exposição Internal Affairs, no Espaço Ophicina. Para a ocasião, cada artista apresenta três séries independentes, compostas por imagens e textos – Dissipatio, Lágrimas Perdidas e Internal Affairs, de Greco; No Matter, Hotel du Nord e Inner Court, de Divendal. A intenção é discutir as argúcias de um mundo privado, suas intimidades, dores e reações interna e externa de cada um acerca de tais sentimentos.

    Leo Divendal - No Matter (1) - Cópia

    Por meio da observação de elementos do seu entorno, baseados numa inspiração que resulta de experiências pessoais, os dois fotógrafos encontram na criação de imagens uma forma de lidar com os fatos que permeiam seus mundos. Neste sentido, a compreensão do potencial poético da fotografia é tratada por Greco e Divendal de forma a construir fortes narrativas.

    Marcelo Greco - Dissipatio (1)

    Em Internal Affairs, de Marcelo Greco, constata-se uma atmosfera autobiográfica que investiga temas corriqueiros como mulher, flores, corpos, pássaros e determinadas localidades. Em Dissipatio, mostra um ambiente urbano de isolamento, desintegração e alienação. Lágrimas Perdidas, por fim, consiste em um aprofundamento pessoal em forma de luto, tendo o mar como cenário para as imagens.

    Marcelo Greco - Lágrimas Perdidas (1)

    Por sua vez, Leo Divendal trabalha com uma fantasia de mundo, onde expõe relações entre personagens da vida real, utilizando uma combinação de poesia, narrativa e fotos. No Matter e Hotel du Nord, apresenta certo erotismo, por vezes integrado a um clima mais urbano. Em Inner Court, o artista escreve uma breve história de amor, em vista de um mal entendido.

    Marcelo Greco - Internal Affair (1) - Cópia

    Com expografia nada tradicionalista, painéis suspensos e ambientes projetados exclusivamente para a mostra criam um contexto de mistério. Imagens e textos ganham espaço nas paredes, livros dispostos para o manuseio do público – tudo se mistura aos dramas pessoais, às cidades fantásticas que se opõem aos cenários de um passado, em uma ficção que se contrapõe com imaginários e aspectos realistas.

     

    maiores informações: www.espaco-ophicina.com.br 

    Marcelo Greco

    Paulistano, fotógrafo, desenvolve cursos e oficinas de fotografia autoral no Museu de Arte Moderna de São Paulo. Possui trabalhos em acervos nacionais e internacionais. Em seu currículo, conta com diversas mostras individuais em São Paulo, como Tempos Misturados (2010) e Mulheres, Substantivo Próprio (2002). Internacionalmente, já expôs em Portugal – Mulheres Brasileiras em Cena (2001); na Itália – Íntima, Luz, Íntima (2004); em Frankfurt – Silêncio Selvagem (2006); e em Amsterdam – Últimas Estórias (2007).

     

    Leo Divendal

    Holandês, fotógrafo, professor da Ritveld Academy of Arts (Amsterdam/Holanda) por mais de 20 anos. Tem imagens em acervos brasileiros e internacionais. Executou os projetos Journal (2003-2005), A Sand Collection (1996-2009), Het geheim van Utrecht (2003-2005), entre outros. Realizou diversas exposições individuais e coletivas, e possui alguns livros publicados como Haze of Dawn (1997), The Road (2005) e Isabelle (2011).

     

    Ass. Imprensa          Balady Comunicação – Silvia Balady/ Zeca Florentino – Tel.: (11) 3814.3382

    contato@balady.com.br