• (11) 3063-4630 / (11) 98108-6767
  • contato@artehall.com.br

  • AgendaAntoni Muntadas e Clarissa Tossin na Galeria Luisa Strina

    voltar para a agenda

    Antoni Muntadas – …Baixa a Bola!

    antoni muntadasA Galeria Luisa Strina tem o prazer de apresentar … Baixa A Bola!, a sexta mostra individual do artista multimídia Antoni Muntadas na galeria. A exposição leva o nome de uma jogada de futebol transformada em expressão popular no Brasil, que significa “tenha calma” ou “não se leve muito a sério”. …Baixa a Bola! investiga assuntos tais como eventos populares, controle, espetáculo, violência, esporte e futebol – tópicos que o artista vem explorando desde o final da década de 1970. Este será um tema adequado e oportuno por coincidir com a Copa do Mundo de 2014 no Brasil.

    A exposição contará com uma seleção de imagens e projeções de vídeo produzidos a partir das décadas de 1990 e 2000, bem como obras impressas de parede, recentes e inéditas, criadas a partir de materiais de arquivo, como por exemplo manchetes de jornais e imagens do Brasil e do exterior obtidas na Internet.

    Nascido em Barcelona e residente em Nova York, Muntadas é considerado um dos primeiros e mais significativos praticantes da arte conceitual e midiática. Ele pertence à primeira geração de artistas a explorar o poder social e político da cultura e dos meios de comunicação de massa, trabalhando em diversas disciplinas que incluem fotografia, vídeo, publicações, Internet, instalações e intervenções urbanas. A interação entre os cidadãos e os sistemas sociais e culturais contemporâneos está no centro de sua pesquisa.

    …Baixa A Bola! foi concebido a partir de seu projeto anterior “Stadium” (Estádio), iniciado em 1989, que explora o estádio a partir das perspectivas da arquitetura, do público e da propaganda. As instalações são adaptadas para o espaço da galeria e do contexto local, usando vídeos e sons que denotam a maneira como a política, a segurança, a ordem e o controle estão combinados nos grandes eventos populares. A instalação “Stadium” mais recente foi “Stadium XVIII” apresentada na Pinacoteca de São Paulo em 2011.

    Nascido em 1942 em Barcelona, Muntadas reside e trabalha em Nova York desde 1971. Tendo iniciado seu trabalho com Luisa Strina no final de 1970, ele é hoje um dos artistas representados pela galeria há mais tempo. Sua obra já foi exposta internacionalmente em mostras como a 51a Bienal de Veneza (pavilhão espanhol), Documenta VI e X, em Kassel, e nas bienais de São Paulo, Whitney, Lyon, Guangiu e Istambul.

    O artista já teve exposições individuais realizadas no Museum of Modern Art, de Nova York; Berkeley Art Museum, da Califórnia; Musée d’Art Contemporain, de Montreal; Capc, em Bordeaux, França; Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, no Brasil, e Museo Nacional Centro de Arte Reina Sofia, em Madrid, entre outras instituições. Muntadas tem ainda uma longa carreira acadêmica exercida em universidades em todo o mundo.

    Clarissa Tossin – Transplantado

    clarissa tossinA Galeria Luisa Strina tem o prazer de apresentar Transplantado, da artista brasileira, residente nos Estados Unidos, Clarissa Tossin. Clarissa trabalha com vídeo, escultura, performance e instalação refletindo sobre as maneiras como o ambiente construído nos molda enquanto sujeitos. O fato de ter crescido em Brasília, a capital moderna e planejada do Brasil, deu à artista a consciência da circulação global de imagens da modernidade, bem como seus efeitos sobre as psicologias nacionais e internacionais. Mais recentemente, ela tem se dedicado ao trabalho com espaços e estéticas entrelaçadas, nos quais histórias transnacionais do Brasil e dos Estados Unidos permanecem impressas.

    Transplantado é uma Brasília, automóvel da marca Volkswagen, moldada em látex natural – o primeiro modelo inteiramente projetado e fabricado pela Volkswagen no Brasil, e que recebeu o nome da cidade onde se imaginava que ele fosse ser usado (Brasília). Um carro popular, a Brasília logo se tornou um ícone do design nacional. O carro usado para o molde em látex em Transplantado é a peça central na instalação Brasília, Cars, Pools & Other Modernities [Brasília, carros, piscinas e outras modernidades], que estará exposta na Bienal de Los Angeles, no Hammer Museum, de 15 de junho a 7 de setembro de 2014.

    A impressão com textura de pele remete aos processos de produção em massa, uma vez que a moldagem imita a ideia de cópias infinitas. Transplantado se aproxima da indústria e de seus processos de abstração do corpo individual ao antropomorfizar um automóvel. Além disso, a qualidade formal da escultura, similar à pele, provoca reflexões sobre a busca por carros como uma terceira pele na sociedade de consumo.

    A escultura usa o látex como material, ao mesmo tempo em que leva em conta seu passado cultural e histórico como bem industrial de consumo no contexto do Brasil. O títuloTransplantado foi inspirado por uma passagem na história do látex do Brasil: a bem-sucedida tentativa de Henry Wickham de contrabandear sementes de seringueira (Hevea brasiliensis) da região de Santarém, no Brasil, para os Kew Gardens, em Londres, de onde mudas foram enviadas para a Malásia, condenando, assim, o Ciclo da Borracha amazônica. A palavra “transplantado” empresta ainda maior ênfase à transformação escultural de uma carroceria rígida de um automóvel em sua moldagem/impressão macia e maleável.

    Clarissa Tossin é bacharel em artes pela Fundação Armando Alvares Penteado, São Paulo, Brasil, e mestre em artes pelo Instituto de Artes da Califórnia (CalArts), Valencia, Califórnia, EUA.

    Exposicões individuais recentes incluem: Museum of Latin American Art (MOLAA), Project Room – Long Beach, EUA (2014); Brasília, Cars, Pools & Other Modernities, Artpace – San Antonio, Texas, EUA; Blind Spot, Blaffer Art Museum – University of Houston, Houston, Texas, EUA; Study for a Landscape, Sicardi Gallery, Project Room – Houston, Texas (2013).

    Exposicões coletivas recentes incluem: Liberdade em Movimento, Fundação Iberê Camargo, Porto Alegre, Brasil (com curadoria de Jacopo Crivelli); Apollo TBD, Samuel Freeman, Los Angeles, Califórnia, EUA; Dispositivos para um mundo (im)possível, Roesler Hotel, São Paulo, Brasil (com curadoria de Luisa Duarte); Art@Tell, University of St. Gallen, Suíça (com curadoria de Thamar Ette), 2014.