• (11) 3063-4630 / (11) 98108-6767
  • contato@artehall.com.br

  • AgendaArtista Flávio Cerqueira no Paço das Artes

    voltar para a agenda21/7/15 | terça-feira

    Portal de Arte Moderna – Artista Flávio Cerqueira no Paço das Artes

     

    Paço das Artes recebe obra de Flávio Cerqueira criada especialmente para o local

    Inspirada no famoso painel de Cícero Dias, Eu vi o mundo… Ele começava no Recife, fica em exposição de 21 de julho a 20 de setembro

    image002

    “Eu vi o mundo e ele começa dentro de mim”, obra de Flávio Cerqueira no espaço Espaço do Quadrado, do Paço das Artes. Foto: Eduardo Fraipont.

     

    O Paço das Artes recebe, a partir do dia 21 de julho, a obra Eu vi o Mundo e ele começa dentro de mim, do artista paulistano Flávio Cerqueira (São Paulo, 1983). Flávio trabalha com o bronze e a cera perdida em esculturas que flertam com o local, realizadas especialmente para o Espaço do Quadrado do Paço das Artes, em São Paulo.

     

    A obra faz referência ao painel de 12 metros de Cícero Dias “Eu vi o mundo… Ele começava no Recife”, de 1929, que causou polêmica na época por exibir imagens de mulheres nuas. A obra de Cerqueira recebeu o Prêmio PROAC Artes visuais 2014. A mostra ficará aberta ao público até dia 20 de setembro.

     

    O artista

    Graduado em Artes Visuais pela Faculdade Paulista de Arte, em São Paulo, Flávio foca sua pesquisa no processo tradicional da escultura em bronze, com a figura humana como protagonista, registrando a própria ação, o próprio movimento. A figura humana é o tema central da exposição e, nas palavras de Giancarlo Hannud, pode se vista como “um autorretrato subjetivo ou talvez um everyman com o qual todos podem se identificar, que rega a própria cabeça. Essa cabeça, centro da subjetividade e da autoimagem de todos nós, se apresenta aberta, com a tampa do crânio retirada pela imaginação do artista”.

     

     

    Cerqueira explora personagens em situações cotidianas comuns e universais em momentos de introspecção, reflexão, contemplação e ação. A presença de objetos cotidianos, como livros, espelhos, escadas, troncos e galhos de árvores, criam tensão com a figura humana fora de escala. Estes objetos funcionam como pedestais em uma tentativa de criar relações entre a escultura e o mundo e a escultura com o espectador.

     

     

    Hannud complementa que “as esculturas de Cerqueira são o resultado de uma sensibilidade artística ao mesmo tempo marrenta e delicada, direta e interiorizada, bem-humorada e agridoce. Suas obras tingem-se, quase sempre, de um leve verniz de melancolia. Parece correto dizer que sua intenção é simplesmente apresentar um espelho ao mundo que começa dentro dele mesmo, reproduzindo-o tal qual, infiltrado, de forma franca e sincera, tomando dores e alegrias com o mesmo grau de desassombro e utilizando a arte e seus artifícios como observatório privilegiado para a destilação de suas experiências”.

     

     

    Flávio Cerqueira

    Eu vi o mundo e ele começa dentro de mim

    Abertura: Dia 21 de Julho, das 19h – 22h

    Período da exposição: de 22 de Julho a 20 de setembro

    Local: Paço das Artes

    Endereço: Av. Da Universidade, 1 – Cidade Universitária

    Telefone: 11 3814-4832

    www.pacodasartes.org.br