• (11) 3063-4630 / (11) 98108-6767
  • contato@artehall.com.br

  • AgendaHoje inaugura a exposição PELAS LENTES DE KLAUS MITTELDORF no MAB-FAAP

    voltar para a agenda

     

    Exposição no MAB-FAAP traz 350 imagens do premiado fotógrafo. Com curadoria do crítico Rubens Fernandes Jr, mostra abre ao público no dia 15/9

     

    Cerca de 350 imagens produzidas pelo fotógrafo brasileiro Klaus Mitteldorf poderão ser apreciadas no Museu de Arte Brasileira da Fundação Armando Alvares Penteado (MAB-FAAP) a partir do dia 15 de setembro. A mostra apresentará a trajetória dos 30 anos de carreira do fotógrafo e suas inúmeras realizações nas artes visuais, tanto no Brasil quanto no exterior. Pela primeira vez, será possível confrontar ensaios realizados em diferentes períodos, o que permitirá aos visitantes uma visão completa de sua obra.

     

    Com entrada gratuita, a exposição ‘WORK: Klaus Mitteldorf – Photographs 1983-2013’ trará momentos que revelam a paixão do fotógrafo pelas cores, seu apuro técnico e estético, além da busca pela liberdade e a auto-permissão em experimentar e expressar emoções e sentimento pessoais. Será possível ainda visualizar em suas obras a aplicação do surrealismo na realidade, o poder de direção sobre os modelos humanos e da natureza, a presença marcante da água, além de características que tornam seu trabalho único.

     

    O crítico de fotografia e curador da exposição, professor Rubens Fernandes Jr, diz que a exposição consegue sintetizar, sem hierarquias, a intensa e visceral atividade do artista no exercício da criação. “Ver esse potente conjunto de imagens é perceber com clareza os fios invisíveis que tecem a trama de um dos trabalhos mais instigantes de nossa fotografia”, explica o especialista, que é diretor da Faculdade de Comunicação e Marketing da FAAP.

     

    Klaus Mitteldorf é arquiteto de formação, mas foi na fotografia que encontrou a forma de mostrar sua arte. “A fotografia me ajudou a enxergar muito mais do que eu sabia que poderia enxergar. A imagem amplia horizontes e ajuda a ver aquilo que você não acredita ser capaz de ver. Faz você acreditar naquilo que você está vendo. É na fotografia que eu me refugio sempre que tenho alguma dúvida”, diz o artista.

     

    Além da exposição, Klaus Mitteldorf será homenageado com a edição de um livro que será distribuído por todo o Brasil e Europa.

    A exposição ficará em cartaz até 20/10 e pode ser conferida de terça a sexta-feira, das 10h00 às 20h00, e aos sábados, domingos e feriados, das 13h00 às 17h00. O MAB-FAAP é fechado às segundas-feiras, inclusive quando feriado. A entrada é gratuita e o agendamento de visitas educativas pode ser feito pelo telefone (11) 3662-7200.

    Confira alguns momentos da carreira do fotógrafo que serão apresentados na exposição:

     

    Norami – 1983 a 1997

    Norami é o título do primeiro livro de Klaus, lançado em 1989.

    A palavra Norami é originária da língua Yanomami e significa “o espírito que existe em todos os seres animados e inanimados”, interpretada pelo fotógrafo como a sombra, a figura no espelho, ou como um retrato.

    Naquele momento, Klaus pesquisou sobre a cosmologia deste povo indígena, que serviu de referência e fonte de inspiração para a realização do ensaio fotográfico.

     

    Divas – 1988 a 1992

    A série de fotografias intitulada “Divas” foi um ensaio planejado que culminou na publicação de um livro na Alemanha, em 1992, e uma grande exposição no

    MUBE (São Paulo) em 1985. A intenção foi explorar a sensualidade e a harmonia do corpo feminino em seus mais diversos movimentos. Na dança, enquanto expressão corporal, encontrou as atrizes, que são parceiras neste projeto. Foi o seu primeiro grande ensaio em preto e branco, libertando-o da fase gráfica e colorida dos anos anteriores.

     

    The Last Day of Spring – 1985

    As imagens deste capítulo contam a história de heroínas num mundo imaginário.

    Como cenário, as dunas de Cabo Frio e a praia de Massambaba no Rio de

    Janeiro. Escrita especialmente para o livro Norami, pelo jornalista Valdir Zwetch,

    conta a saga de uma tribo de meninas fugindo do ataque de guerreiras de outras

    terras. Aqui, o ensaio fotográfico se transforma praticamente em um filme contado em fotogramas.

     

    Ana and Friends – 1988 a 1992

    Ensaios de expressão corporal e dança com Ana Ivanow, a modelo que por muito tempo posou para Klaus, com suas amigas atrizes e modelos. Fotografias em fundo branco de estúdio e algumas locações de praia.

     

    Flowers in Water – 1990 a 2002

    Representa uma fase de pura fantasia, fotografias de flores de plastic em

    piscinas de fundos coloridos.

     

    Ophelia´s Death – 1990 a 1993

    A série de fotografias mostrada neste capítulo foram inspiradas no quadro ‘Ofélia’ do ingles John Everett Millais, do século 19, que representa a imagem idealizada da mulher trágica, estilo predominante no romantismo. Klaus retrata sua visão imaterial da mulher, fotografadas em piscinas de fundo preto, em movimentos que misturam expressão corporal e nado com flores e objetos. Nesta fase de sua carreira, Klaus morava na Alemanha e cada vez mais se desligava de seu trabalho como fotógrafo publicitário para se transformar em fotógrafo artista. Um processo que trata da transformação de documentador da realidade a documentador da ficção subjetiva da fantasia pessoal.

     

    The Last Cry – 1991 a 1998

    Durante sete anos, Klaus fotografou as mais diversas mulheres, nos mais variados

    ambientes aquáticos: lagos, rios e mares. Sua ideia era mostrar as reações femininas em várias situações de sobrevivência na água, um elemento da natureza tão poderoso.

    O ensaio é fruto de um processo de amadurecimento e interiorização. Uma interpretação sensível da forma, tentativa do fotógrafo de mostrar o desconhecido através de imagens que assustam e beiram o surrealismo. O trabalho resultou na publicação de um livro, lançado em 1998.

     

    Mirrors – 1987 a 2013

    Neste capítulo, Klaus Mitteldorf mostra a fotografia aplicada na moda e na

    publicidade, em imagens criativas e inovadoras.

     

    Femina – 1988 a 2013

    Este é um capítulo dedicado aos diversos ensaios de “nus” feitos por Klaus ao

    longo de sua trajetória, mostrando desde criações autorais, como também para

    editoriais de revistas, como a Playboy, por exemplo.

     

    Almaquatica – 1999 a 2013

    Trabalho publicado no livro homônimo lançado em 2005, feito em parceria com o designer americano David Carson e o jornalista paulistano Sidney Tenucci. Uma mostra da fotografia do mundo encantado das águas, explorado em muitos de seus ensaios autorais e de moda. Para conseguir estas imagens Klaus fez inúmeras pesquisas e experiências com os mais diversos processos fotográficos em várias piscinas e mares.

     

    Introvision – 1992 a 2013

    Um resumo imagético do livro e da exposição da Pinacoteca do Estado de SP de 2006. Uma pesquisa fotográfica sobre a visão pessoal do artista e a visão dos outros.

     

    Exposição ‘WORK: Klaus Mitteldorf – Photographs 1983-2013’