• (11) 3063-4630 / (11) 98108-6767
  • contato@artehall.com.br

  • AgendaMarcelo Moscheta, João Loureiro e Marcelo Zocchio – Hoje três individuais na Casa da Imagem

    voltar para a agenda

     

                 Trabalho é baseado no documentário “Powers of Ten”, de Ray e Charles Eames
      Livre para todos os públicos
      
    Usando escalas alteradas sobre imagens de objetos e situações cotidianas, a percepção das imagens é sugestionada pela informação dos gráficos e números, fazendo o conhecimento sensível ser subordinado à objetividade contida na escala apresentada.

     

                                         Exposição utiliza pedras que se deslocam para sugerir autonomia e vida

     Livre para todos os públicos
     Em uma sugestão de autonomia e vida, o artista instalou um conjunto de pedras que se deslocam lentamente sobre trilhos instalados no Beco do Pinto. Em outro ponto, no interior da Casa da Imagem, uma moeda instalada sobre o tampo de uma mesa gira em alta velocidade, alinhando-se ao movimento das pedras, abrindo espaço para novas leituras do contexto e ativando a percepção histórica do local.
    Loureiro é mestre em Poéticas Visuais pela ECA/USP e já expôs seus trabalhos em Bariloche (Argentina) e em Toronto (Canadá).

     Livre para todos os públicos
     

    Ao refazer fotografias do mesmo ponto onde foram capturadas no início do século 20 e fundi-las na mesma imagem, o fotógrafo Marcelo Zocchio comprime o tempo e possibilita ao observador tecer comparações a respeito do espaço urbano.

    Para elaborar “Repaisagem São Paulo”, o fotógrafo Marcelo Zocchio pinçou imagens antigas da cidade nos arquivos do IMS, da Fundação Energia e Saneamento e da Casa da Imagem. Então, foi aos mesmos lugares, encontrou o ângulo exato da foto original e clicou a paisagem atual. A partir da fusão dos dois registros, Zocchio criou imagens novas, sobrepondo momentos distintos de São Paulo. As montagens fotográficas geram um ruído visual e provocam uma reflexão sobre a história da cidade.

    Marcelo Zocchio (São Paulo, 1963) trabalhou como fotógrafo free-lancer para os jornais O Estado de S. Paulo e Folha de S. Paulo, a revista Istoé e também para o mercado publicitário editorial. No início da década de 1990, frequentou o General Studies in Photography, no International Center of Photography (ICP), em Nova York, onde estudou com Duane Michaels e Arthur Tress, entre outros. Ganhou o Prêmio Nacional de Fotografia da Funarte em 1996 e o Prêmio Porto Seguro de Fotografia em 2005. Zocchio é representado pela Galeria Vermelho, em São Paulo.