• (11) 3063-4630 / (11) 99957-1753
  • contato@artehall.com.br

  • AgendaGaleria Jaqueline Martins

    voltar para a agenda5/8/17 | sábado

    Galeria Jaqueline Martins expande espaço expositivo e abre duas exposições simultâneas dia 5 de agosto

     

    Trabalho inédito de Daniel de Paula a forma condutora de fluxos dominantes inaugura o térreo, que terá acesso ao jardim, e o italiano Riccardo Baruzzi ocupa dois andares com o resultado da sua residência artística em São Paulo, a convite da galeria

    imagem de divulgação da exposição (crédito da imagem _ Arquivo da Marinha DPHDM)

    A exposição a forma condutora de fluxos dominantes do artista e pesquisador Daniel de Paula, pretende, a partir de um ponto de vista diacrônico, e da apresentação e interlocução de diversos trabalhos inéditos, incluindo objetos, instalações, ações, documentos e textos, estabelecer um olhar crítico sobre variadas estratégias de expansão e materialização do controle espacial no decorrer da história recente do Brasil.

     

    Evidenciando padrões da produção do espaço como a reprodução e afirmação das relações sociais e políticas de dominação, o artista intenciona refletir em seus novos trabalhos sobre a atual e acelerada urbanização desigual e sua indissociável herança colonial.

     

    A individual ocupará todo o espaço térreo da galeria e apresentará desdobramentos da pesquisa iniciada pelo artista em projetos anteriores, onde, por meio de uma postura que não se encarcera nos domínios da arte, deixando se intersectar por noções de história, geografia, geologia e astronomia; intervenções, ações e instalações geram reflexões críticas sobre as estruturas burocráticas, históricas, econômicas, políticas e sociais que moldam o espaço que nos circunda.

     

    Dentre os trabalhos inéditos do artista, destaca-se a apresentação de um artefato arqueológico (e sua respectiva documentação), pertencente ao acervo da Diretoria do Patrimônio Histórico e Documentação da Marinha Brasileira. Trata-se de uma rocha proveniente de Portugal, utilizada como lastro na travessia transatlântica de embarcações portuguesas no período do Brasil colonial, e que foi resgatada em uma expedição arqueológica subaquática na costa brasileira. “É importante destacar que os lastros oriundos de Portugal, em contexto do Brasil colonial, ao mesmo tempo que serviam para gerar estabilidade para as embarcações durante as viagens, também foram utilizados posteriormente na construção e ornamentação de edifícios e na pavimentação de passeios e calçadas no Brasil”, explica o artista.

    3

    No primeiro e segundo andar da galeria, o italiano Riccardo Baruzzi (Lugo, 1976) faz sua primeira apresentação solo no Brasil em desenhos, pinturas e instalações em que o traçado da linha delimita e questiona o que torna um trabalho figurativo ou abstrato. A mostraDel Disegno e Della Vertigine é resultado da estadia feita pelo artista em São Paulo, a convite da galeria.

     

    Se boa parte da pesquisa do artista gira em torno da noção do inacabado, provisório e sugestivo, trabalhos que aludem a uma figuração ou materialidade que nunca se manifesta por completo, é apropriado que a mostra se apresente como conclusão de um processo de residência: assim como o artista que, ao pendurar uma tela na parede, sabe que esse gesto não significa a finalização do trabalho, a abertura da mostra também não decreta o fim dos processos significativos pelos quais passa durante a residência.

    6

    Riccardo Baruzzi costuma dizer que “o poder evocativo da maioria de seus trabalhos repousa exatamente na falta de descrição deles, na sua existência como uma sugestão, ou provocação, do que poderiam ser”. Na série Quasimezzo, 2015, Baruzzi fez uma série de pinturas em pequenos painéis onde, após aplicar densas camadas de tinta a óleo, o artista esculpiu desenhos com uma faca buscando trazer a gestualidade de um desenho a lápis para a pintura. Assim, as linhas deste novo desenho se misturam às pincelas anteriores e confundem a separação entre o que seria a tentativa de desenhar uma pintura ou pintar um desenho.

     

    a forma condutora de fluxos dominantes

    de Daniel de Paula (objetos, instalações, ações, documentos e textos)

     

    Del Disegno e Della Vertigine

    de Riccardo Baruzzi (desenhos, pinturas e instalações)

     

    Abertura:

    Dia 5 de agosto, sábado, às 12h

    Visitação: terça a sexta, 10h/19h; sáb., 12h/17h

    Até dia 9 de setembro de 2017

    Entrada Gratuita

     

    Galeria Jaqueline Martins

    Rua Dr. Cesário Mota Júnior, 443 | Vila Buarque | tel: 2628-1943

    www.galeriajaquelinemartins.com.br