• (11) 3063-4630 / (11) 98108-6767
  • contato@artehall.com.br

  • Artista Ivan Cardoso

    Retrato Ivan Cardoso
    Ivan Cardoso

    Nasceu no Rio de Janeiro em 1952 onde vive e trabalha

    Obra exclusiva para o Clube Hall:

    Obra Ivan Cardoso Clube Hall 9a Edição 1

    Título: Sem título, 1970 / 2015

    Técnica: Óculos com interferência e caixa de acrílico

    Dimensões: 58 x 38 x 8 cm

    Biografia:

    Cineasta e fotógrafo, cursa o 2º grau no Colégio São Fernando, na zona sul carioca, onde edita um jornal escolar e leva artistas como Helio Oiticica e Carlos Vergara.

    – Influenciado por “O Bandido da Luz Vermelha”, decide fazer cinema. Começa como assistente do diretor Rogério Sganzerla em “Sem Essa, Aranha”. Mais tarde trabalha também com Júlio Bressane, outro nome importante do cinema marginal. Em seguida colabora com Torquato Neto na campanha contra o Cinema Novo, através da coluna Geléia Geral, publicada no jornal Última Hora. É influenciado pelo universo do concretismo (poesia) e neoconcretismo (artes plásticas).

    – Trabalha como fotógrafo de capas de discos e livros de artistas como Gal Costa, Jorge Mautner, Caetano Veloso, Zé Ramalho, Gilberto Gil, Waly Salomão, Haroldo de Campos, As Frenéticas, Candeia, A Cor do Som, Jards Macalé e outros.

    – A partir de 1970 começa a produzir vários filmes em super-8, como a série Quotidianas Kodak, na qual faz paródias dos formatos de uma sessão tradicional de cinema, realizando trailers, cinejornais e documentários. Toda a série é realizada com o mesmo grupo de atores, denominado Ivamps, composto pela sua mulher, Helena Lustosa, e amigos como Ricardo Horta, Zé Português, Cristiny Nazareth e Afonso Pena.

    – Em 1982 realiza “O Segredo da Múmia”, seu 1º longa-metragem. O filme começou a ser feito sem história definida, apenas com algumas idéias do diretor e do antropólogo Eduardo Viveiros de Castro, seu amigo pessoal desde o colégio. O elenco conta com Wilson Grey, colocado pela 1ª vez como protagonista de um filme, e lança vários atores, como o maestro Julio Medaglia e o advogado Felipe Falcão. O filme obtém grande sucesso de público no Brasil e no exterior, recebendo mais de 20 prêmios, inclusive o de melhor filme no Festival de Cinema Fantástico de Madrid.

    – Em 1986 realiza seu 2º longa-metragem, “As Sete Vampiras”, outro sucesso de público que atinge mais de um milhão de espectadores. Ambos os filmes são sucessos do gênero “terrir”, inventado por Ivan Cardoso – uma mescla de chanchada e filme B americano.

    – Em 1991 lança o livro “Ivampirismo, o cinema em pânico”, que é uma reunião de artigos, roteiros e quadrinização de dois dos seus filmes. Realiza também dois documentários em vídeo para o programa televisivo “Documento Especial”, produzido por Nelson Hoineff.

    – Participa como produtor associado de “O Mandarim”, de Júlio Bressane.

    Voltar ao Clube 

     

    Fale Conosco